top of page
Buscar

Visita ao Jardim das 8 Virtudes de Chang Dai-chien em Taiaçupeba, Brasil


Escultura de Chang Dai-chien, criada pelo artista brasileiro Fabiano Spike e instalada em 2023, nas ruínas do Jardim das 8 Virtudes, em Taiaçupeba.


A visita ao Jardim das 8 Virtudes de Chang Dai-chien no Brasil, inundado pela construção da represa do Rio Jundiaí na década de 1980, é instigante. Neste local, Dai-chien cultivou sua pintura, poesia e caligrafia com culinária, jardinagem e ensinamentos por quase 20 anos.


O lugar carrega magia, principalmente depois que o artista local Fabiano Spike criou e instalou uma escultura de concreto de 4 metros de altura em homenagem a Chang Dai-chien nas ruínas do Jardim das Oito Virtudes.


Entre os dias 10 e 13 de janeiro de 2024, tivemos o prazer de organizar uma série de palestras com artistas e pesquisadores brasileiros e sino-americanos, que se reuniram no Centro de Pesquisa e Ensino do SESC São Paulo, para refletir sobre a cultura do Dai-chien's. sua vida e obra, a importância e a invisibilidade de sua passagem pelo Brasil e os sonhos de regeneração do Jardim das 8 Virtudes.


Foto de Wang Zhiyi


No dia de abertura, a diretora Weimin Zhang falou sobre sua jornada de 12 anos seguindo a trajetória de Dai-chien para seu documentário "Of Color and Ink", lançado em 2023, vencedor do Prêmio de Melhor Longa-Metragem Documentário Internacional (Bandeira Troféu Paulista) na 47ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e no 20º Festival Internacional de Documentários de Guangzhou, na China. Um belo e comovente retrato da jornada artística, espiritual e planetária do pintor.


No segundo dia, a mesa redonda sobre Chang Dai-chien no Brasil reuniu o jornalista Guilherme Gorgulho, que está escrevendo uma biografia sobre o pintor, e o pesquisador e curador Marco Antônio Baena, autor da primeira Dissertação sobre o artista no Brasil "O Jardim das 8 Virtudes: Chang Dai-chien e a Pintura Chinesa de Paisagem" (UNESP, 2019).




Gorgulho trabalha há mais de uma década para resgatar a memória apagada de Chang no Brasil. Baena apresentou uma análise muito rica das obras de Dai-chien em diferentes momentos de sua trajetória.


No terceiro dia, a reflexão partiu das conexões entre artes, território e ecologia, trazendo as perspectivas de artistas contemporâneos como Fabiano Spike, Eduardo Colombo e Victor Kinjo, que reúnem pesquisa e criação artística, prática ecoperformativa e produção cultural para cultivar novas obras e sonhos de regeneração do jardim.


No último dia do curso, o grupo de 40 pessoas do público foi até Taiaçupeba na manhã de sábado para conhecer as ruínas do Jardim das 8 Virtudes e a escultura de Chang Dai-chien, construída por Fabiano Spike em homenagem ao pintor chinês, nas margens da Barragem do Rio Jundiaí, em Mogi das Cruzes.




O grupo também teve a oportunidade de visitar o ateliê do Spike e provar a comida local de Taiaçupeba!


Para saber mais sobre o evento, clique aqui.


Se você estiver interessado em visitar a escultura, escreva para jardimdas8virtudes@gmail.com para obter mais informações.







17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page